domingo, 28 de setembro de 2014

6.ª Jornada da 1.ª Liga: Estoril 2-3 Benfica

in abola.pt
O Sport Lisboa e Benfica deslocou-se à Amoreira para defrontar o Estoril, em jogo da 6.ª jornada do Campeonato Nacional. O resultado final foi 2-3, com golos da autoria de Talisca (2) e Lima.

Depois do jogo inaugural da 6.ª jornada, o clássico entre Sporting e FC Porto que terminou com um empate da uma bola, também o Benfica entrou a matar, inaugurando o marcador logo aos 3' por intermédio de Talisca.

Desta vez, Jorge Jesus fez alinhar o seguinte "onze": Artur; Maxi Pereira, Luisão, Jardel, Eliseu; Salvio, Samaris (Ola John, 69’), Enzo, Gaitán; Talisca (Derley, 62’) e Lima (André Almeida, 90+3'). A novidade foi a inclusão de Artur, que não poderá jogar a jornada europeia por ter sido expulso no jogo contra o Zenit.

O jovem médio brasileiro recebeu a bola pouco depois do meio campo e arrancou, deixando para trás vários jogadores do Estoril e, à entrada da área, rematou a contar, batendo Kieszek. Estava feito o 0-1.

in facebook.com
Mal refeitos do golo madrugador, uma perda de bola de Diogo Amado para Gaitán, culmina num passe de morte para o brasileiro fazer o "bis" aos 8’ (0-2). Talisca assinava o segundo golo para o Benfica.

O Benfica controlava um Estoril adormecido e, à passagem do minuto 17 dispôs de mais duas grandes oportunidades. Primeiro foi Lima que acertou em cheio no poste e, na recarga, Talisca não conseguiu marcar.

Aos poucos o Estoril foi reagindo e criou o primeiro sinal de perigo junto da baliza de Artur Moraes aos 31', por Yohan Tavares. Na sequência de um pontapé de canto, falha de marcação dos centrais "encarnados", com Yohan Tavares a aparecer ao segundo poste a cabecear, mas a errar o alvo.

Passaram apenas dois minutos até ao remate perigoso do cabo-verdeano Kuka, que passou um pouco por cima da baliza de Artur.

Depois da ameaça, o Estoril conseguiu finalmente reduzir (1-2). Aos 38’, Kléber remata ao poste e, na recarga, Diogo Amado remata, a bola desvia em Maxi e trai Artur. O Estoril chegava ao golo com inteira justiça.

No minuto seguinte, o Benfica volta a estar perto do golo, mas a bola não quis entrar. Cruzamento ao segundo poste com Jardel a cabecear ao poste pela segunda vez.

Antes do intervalo, pertenceu à equipa da casa novo lance perigoso. Kléber marca um livre directo com a bola a descrever um efeito que quase trai Artur. No entanto, nota negativa para Luisão que sai da barreira, recuando e baixando-se, permitindo que a bola fosse para a baliza.

in facebook.com
O segundo tempo começou praticamente como acabou a primeira parte. O Estoril crescia e o Benfica caia de produção. Não foi, pois,  de estranhar que a equipa "canarinha" chegasse ao empate.

Aos 52', Kuca ultrapassa Maxi Pereira, entrega a Sebá e este oferece o golo a Kléber. Estava reposta a igualdade (2-2). No entanto, o lance é precedido de um toque com a mão, por parte do cabo-verdeano. Claro que também se poderá falar que o lance do primeiro golo do Benfica pode ter sido precedido de uma falta antes da recuperação da bola pelo Benfica.

Aos 61', Gaitán podia ter feito o terceiro golo para o Benfica, na sequência de uma mau alívio, mas o remate saiu ao lado do poste da baliza de Kieszek.

Quatro minutos depois (65'), o Estoril ficou reduzido a dez elementos, depois da expulsão de Matías Cabrera por acumulação de amarelos. O jogador do Estoril viu o o segundo cartão amarelo após uma falta inteligente mente arrancada por Enzo Perez.

A partir daqui, a história do jogo mudou, uma vez que o Benfica conseguiu contrariar a boa resposta canarinha desde que se viu em desvantagem.

Não faltou muito para o Benfica colocar-se, de novo, em vantagem. Já com Derley e Ola John em campo, que rendera o compatriota Talisca, as "águias" conseguiam quebrar a muralha defensiva do Estoril. O Derley foge aos seus adversários, finta o guarda-redes e tenta o remate já com ângulo apertado e surge Lima ao segundo poste a empurrar a bola para o fundo das redes (2-3).

Em vantagem numérica e a vencer, o Benfica controlou o jogo até ao final. Lima ainda dispôs de mais uma oportunidade, mas rematou para as nuvens. Com esta vitória e beneficiando do empate entre Sporting e Porto, o Benfica reforça a liderança com 16 pontos, mais seis que Sporting e mais quatro que FC Porto.

Enviar um comentário