domingo, 11 de agosto de 2013

Taça MSC Cruzeiros: Nápoles - 2 | Benfica - 1

in slbenfica.pt
Naquele que foi o último jogo do Sport Lisboa e Benfica da pré-temporada 2013-2014, a formação de Jorge Jesus deslocou-se ao Estádio San Paolo para defrontar o Nápoles, em jogo a contar para a Taça MSC Cruzeiros. O resultado final ditou mais uma derrota por 2-1.


Ante um magnífico público, o Nápoles entrou a todo o gás, chegando ao golo inaugural bem cedo. Behrami (6') cabeceou no meio da dupla de centrais do Benfica para fazer o 1-0.

A formação transalpina esteve muito forte, pressionando bastante e criando, aqui e ali, boas oportunidades de golo, que iam sendo negadas pelo guardião Artur Moraes.

Entretanto, o Benfica conseguiu equilibrar a partida e o jogo passou a ser mais disputado na zona intermédia do relvado. A partir dessa altura, chegariam as primeiras respostas com algum perigo por Enzo Perez (36') e Rodrigo (39’).

Até que, quase a terminar o primeiro tempo, finalmente chegou o golo do empate. Após a marcação de um livre, Gaitán coloca milimetricamente a bola na cabeça de Luisão, que colocava a bola no fundo das redes da baliza do Nápoles (1-1). Os italianos pediram fora-do-jogo, mas sem razão. Luisão parte de trás e os dois jogadores em fora-do-jogo posicional em nada interferem na desfecho do lance.

No segundo peíodo, mesmo com as alterações levadas a cabo pelo técnico "encarnado", manteve-se o equilíbrio, embora o Nápoles fosse dispondo de mais oportunidades de golo.

Aos 69', numa desatenção da defesa, Higuaín apareceu na cara de Artur para fazer o 2-1. Anda se pediu fora-do-jogo, mas as imagens televisivas mostram Sílvio a colocar o avançado espanhol em jogo.

A perder, o Benfica correu atrás do prejuízo do golo e quase conseguia restabelecer a igualdade. Primeiro, num contra-ataque conduzido por Djuricic que o próprio finalizou com uma tentativa “chapéu” a Rafael (85’). Depois,  o mesmo protagonista a rematar com estrondo ao ferro (87’). Ainda dispôs de mais uma oportunidade por intermédio de Melgarejo que passou a rasar ao poste esquerdo de Rafael.

No final do jogo, o resultado soube a injusto, perante os últimos acontecimentos. Quanto ao Benfica, a equipa continua a demonstrar bons sinais, os quais fazem acreditar numa boa temporada. Várias soluções pela polivalência dos jogadores e mais qualidade estão assegurados, embora o sector defensivo se revele o mais crítico, o que poderá sofrer ainda mais com a eventual saída de jogadores até ao encerramento do mercado de transferências.

O "onze" do SL Befica foi o seguinte: Artur Moraes; Maxi Pereira (Sílvio, 45’), Luisão, Garay, Bruno Cortez (Melgarejo, 61’); Matic (André Gomes, 77’), Enzo Perez (Djuricic, 77’), Sulejmani (Ruben Amorim, 45’), Gaitán (André Almeida, 88’), Markovic (Ola John, 61’) e Rodrigo (Lima, 45’).
Enviar um comentário