segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Eusébio Cup 2013: Benfica - 0 | São Paulo - 2

in slbenfica.pt
Depois da edição anterior da Eusébio Cup, cujo resultado foi o mais expressivo desde que este troféu de homenagem a Eusébio da Silva Ferreira, com o Benfica a vencer por 5-2 o Real Madrid, então de José Mourinho, jogo que revelou um Carlos Martins em excelente forma, decisivo para o desfecho desse encontro, nas assistências milimétricas para os golos de cabeça de Javi Garcia (1-0) e Axel Witsel (2-2).


Já na segunda parte surgiria a confirmação do valor de Enzo Pérez (3-2). Pouco depois, o médio Carlos Martins fazia o 4-2 e Enzo Pérez fechou as contas (5-2).

Melhor homenagem ao Rei Eusébio não podia esperar-se.

Mas voltando ao presente, a história reservava às águias um final bastante diferente. Na recepção do São Paulo, os brasileiros levaram a melhor ao baterem os "encarnados" por 0-2, com ambos os golos apontados na segunda parte.

No jogo que serviu de apresentação do plantel para a época 2013-2014, a Luz encheu para homenagear uma vez mais Eusébio. 

O Benfica entrou "a todo o gás" e teve logo aos 2’, nos pés de Lima, a primeira oportunidade de golo, mas o brasileiro acertou com estrondo na barra.

Depois foi a vez de Gaitán (14') desperdiçar duas oportunidades seguidas. Seguiu-se nova oportunidade falhada por Lima (16'), que voltaria a falhar sozinho com a baliza à sua mercê (34'), após cruzamento de Bruno Cortez.

Antes de terminar o primeiro tempo, Markovic viu Rogério Ceni negar-lhe o golo com uma grande defesa para canto. Na sequência deste, Matic obrigou novamente o guardião do São Paulo a aplicar-se para evitar o golo benfiquista.

Na etapa complementar, entrou um Benfica oposto ao da primeira parte e, com naturalidade, o São Paulo chegaria ao golo (52’) com Aloísio a marcar após um contra-ataque (0-1).

Aos 62 minutos, Tolói fez o 0-2 perante tamanha passividade da defesa "encarnada" que pedia fora-do-jogo que as imagens televisivas desmentem.

Na posição de vencedor e com o conforto de dois golos de vantagem, o São Paulo soube defender e resistir à pressão das "águias", que só por uma vez conseguiram incomodar Rogério Céni, por intermédio de Rodrigo (85').

Jorge Jesus ez o Benfica alinhar com o seguinte "onze": Paulo Lopes; Maxi Pereira (André Almeida, 87’), Luisão, Garay, Bruno Cortez; Matic, Enzo Perez (Ruben Amorim, 60’), Djuricic (Rodrigo, 46’), Gaitán (Ola John, 60’); Markovic (Sulejmani, 60’) e Lima.
Enviar um comentário