segunda-feira, 14 de abril de 2014

27.ª Jornada da Primeira Liga: FC Arouca 0–2 Benfica

in facebook.com
O Sport Lisboa e Benfica deslocou-se ao Estádio Municipal de Aveiro para defrontar o Arouca, em jogo da 27.ª jornada do Campeonato Nacional. A casa emprestada ao FC Arouca "vestiu-se" de vermelho numa manifestação de crença e dedicação. Rodrigo e Gaitán marcaram, deixando as "águias" a três pontos da conquista do título de campeão nacional.


Tal como era esperado, o Arouca entrou disposto a dificultar ao máximo a vida do Benfica. Com efeito, Pedro Emanuel montou uma estratégia bem delineada, conseguindo segurar a ofensiva "encarnada", atacando com perigo sempre que possível.

Indo de encontro ao objectivo principal da época traçado por Jorge Jesus, o técnico "encarnado" fez alinhar o seguinte onze: Oblak (Artur Moraes, 69’); Maxi Pereira, Jardel, Garay e Siqueira; André Almeida, Enzo Perez, Markovic (Cardozo, 80’) e Gaitán; Lima e Rodrigo (Salvio, 74’).

O primeiro lance de perigo pertenceu ao Benfica, por intermédio de Rodrigo (5’), que testou a atenção de Cássio. Por seu turno, o Arouca respondeu com um livre directo cobrado por Bruno Amaro, testando a atenção de Oblak. Depois, Maxi Pereira (22’) protagoniza uma boa jogada pela direita, rematando forte e colocado, mas Cássio opôs-se com uma grande defesa. Pouco depois, é Lima que desperdiça uma clamorosa oportunidade, cara-a-cara com Cássio, permitindo a sua defesa. Rodrigo, na recarga, não conseguiu acertar na baliza, passando o perigo.

O Benfica estava por cima, mas pertenceria ao Arouca a melhor oportunidade da partida. Perto do intervalo (38'), Oblak sai da baliza e aborda mal a bola, que sobra para Bruno Amaro e este tenta o chapéu. Maxi Pereira faz uma grande recuperação e corta a bola a um metro da linha de baliza. Grande susto para o Benfica, que fazia lembrar o fantasma da época passada no jogo contra o Estoril.

in facebook.com
Com um jogo muito disputado, o árbitro Hugo Miguel concedeu apenas dois minutos de compensação. Mesmo em cima do apito para o intervalo, Markovic combina com Lima e o brasileiro tira um cruzamento tenso, Cássio falha a intercepção e Rodrigo aproveita para fazer o primeiro golo da tarde, colocando em delírio o Estádio Municipal de Aveiro. A celebração do golo ficou marcada pela dedicatória a Sílvio.

No segundo tempo, depois de quebrada a muralha defensiva do Arouca, o Benfica dominou por completo as operações. Com os jogadores mais descontraídos, repetiram-se jogadas de bom entendimento e com pinceladas de nota artística.

in facebook.com
Aos 54’, grande jogada de Markovic que arranca pelo centro, passando por três jogadores e oferecendo a Gaitán, que faz um golaço, picando a bola por cima de Cássio. Estava feito o 2-0.

Dois minutos depois, a mesma dupla volta a estar em evidência, mas, desta feita, Gaitán vê Cássio negar o terceiro golo do Benfica.

À passagem do minuto 65, mais uma contrariedade para os "encarnados". Na sequência de um livre apontado por David Simão, Roberto e Oblak chocam, ficando ambos mal tratados. O guardião "encarnado" teve mesmo de ser substituído, com um traumatismo craniano. Do lado do Arouca, Roberto também foi substituído.

in facebook.com
Até ao final só deu Benfica e Gaitán voltou a ter nos pés o terceiro golo, mas rematou ao lado (71').

Com esta vitória, a três jornadas do final do campeonato, o Benfica mantém a liderança com sete pontos de vantagem para o Sporting. As próximas duas jornadas serão disputadas no Estádio da Luz, frente ao Olhanense e ao Setúbal, antes da deslocação final ao Dragão. Com nove pontos em disputa, o Benfica está a uma vitória de se sagrar campeão nacional.
Enviar um comentário