sexta-feira, 25 de abril de 2014

Liga Europa: Benfica em vantagem na 1.ª da meia-final

in abola.pt
Depois dos festejos do 33.º título de Campeão Nacional, o SL Benfica recebeu a temida Juventus para a 1.ª mão das meias-finais da Liga Europa, tendo vencido por 2-1. Garay e Lima foram os autores dos golos.

Em véspera da meia-final da Taça da Liga, que se joga no próximo Domingo no Estádio do Dragão num só jogo, e face às ausências por lesão de Gaitán, Feija (e, claro, Sílvio e Salvio que fracturaram membros e aguardam uma demorada recuperação), Jorge Jesus optou por fazer alinhar o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Garay, Luisão e Siqueira; André Gomes (Ivan Cavaleiro, 82’), Enzo Perez, Sulejmani (André Almeida, 60’) e Markovic; Cardozo (Lima, 62’) e Rodrigo.

Apesar das alterações, o Benfica entrou pressionante e cedo chegou ao golo por intermédio de Garay. Aos 2', canto na esquerda batido por Sulejmani e, no coração da área, aparece Garay a cabecear sem hipóteses para Buffon. Estava feito o 1-0.

Seguiu-se uma meia-hora totalmente controlada pelo Benfica e tendo como pano de fundo a pressão do público "encarnado", sobretudo na pessoa de Pilro pelas declarações que teceu aquando do sorteio - "tenho pena pelo Benfica".

Foi precisamente aos 30' que Tévez protagonzou uma grande jogada individual, apenas travado por Artur na hora "H".

Até ao intervalo, nada de relevante houve a registar, mantendo-se a vantagem mínima, mas justa, para o Benfica.

O segundo tempo começou com o Benfica a tentar controlar mais a posse debola e, como se esperava, a equipa começou a dar alguns sinais de desgaste físico de um final de época com uma sucessão de jogos importantes e decisivos.

A Juventus começou a superiorizar-se e, aos 55’, Artur evita com, uma grande defesa, o golo do empate após cabeceamento de Pogba, na sequência de um canto apontado por Pilro.

No mesmo minuto, eis que o árbitro turco, Cuneyt Çakir, a poucos metros, faz vista grossa e não assinala uma clara grande penalidade sobre Enzo Pérez.

E depressa nos recordamos da arbitragem num jogo frente ao Chelsea, há 2 anos, em que o Benfica acabaria por ser eliminado da Liga dos Campeões. Caso para dizer que a máfia do futebol quer à força toda que a Juventus passe à final que se jogará na sua casa.

Jorge Jesus optou por fazer alterações e, na minha opinião, tira Sulejmani, que estava a fazer um bom jogo, para colocar André Almeida. Nesta fase, teria mais lógica sair Cardozo e colocar Lima, numa troca por troca. Mas em vez disso, a "invenção" de JJ apenas serviu para dar maior confiança à Juventus.

A alteração táctica acaba por resultar no golo do empate. Aos 72, Tévez, o mais irreverente da Juve, foge aos defesas que entram à queima e, perante Artur, remata com a bola a passar por baixo das pernão do guardião brasileiro.

O técnico "encarnado", depois de corrigir o posicionamento de André Almeida e já com Lima em campo, lançou Ivan Cavaleiro para o lugar de André Gomes. E seria precisamente o jovem extremo um dos responsáveis da reviravolta no encontro.

Dois minutos depois, Enzo inicia uma jogada pela direita, passa para Ivan Cavaleiro que, com um toque subtil, deixa a bola para a entrada de Lima e o brasileiro remata na passada, fazendo um grande golo. O Benfica voltava para a frente do marcador.

Mais dois minutos (86') e por pouco Markovic não fez o terceiro golo das "águias". Mais uma grande jogada de Cavaleiro, com o sérvio a tentar colocar o esférico ao poste mais distante, mas a errar o alvo por muito pouco.

A resposta da Juventus chegou a um minuto do fim do tempo regulamentar, com Marchisio a aproveitar uma falha de Maxi Pereira, mas Artur brilhou, uma vez mais.

Já nos descontos (90'+3), Ivan Cavaleiro dispõe da última oportunidade com um remate perigoso, mas o remate é cortado para canto. Logo a seguir, o árbitro deu por terminado o encontro.

Resultado final: SL Benfica 2-1 Juventus. O golo sofrido não estava nos planos, mas a vantagem pode revelar-se crucial na decisão da eliminatória, cuja 2.ª mão se joga na próxima Quinta-feira, dia 1 de Maio, em Turim.
Enviar um comentário