sexta-feira, 11 de abril de 2014

Liga Europa: Benfica nas Meias-finais com a Juventus

in abola.pt

Mais uma excelente moldura humana compôs o Estádio da Luz na recepção ao AZ Alkmaar, em jogo da 2.ª mão dos quartos-de-final da Liga Europa. A vantagem trazida da Holanda (0-1) foi confirmada com dois golos sem resposta de Rodrigo, carimbando o acesso à meia-final da competição pelo terceiro ano consecutivo. Mais um record para Jorge Jesus, que ultrapassa assim os técnicos Bela Guttmann e Erikshon.


Para este jogo, Jorge Jesus voltou a mexer na equipa, colocando o seguinte onze: Artur Moraes; Sílvio (André Almeida, 3’), Luisão, Garay, Siqueira; Fejsa (Enzo Perez, 64’), André Gomes, Sulejmani (Markovic, 69’), Salvio; Rodrigo e Cardozo.

A noite seria, no entanto, assombrada pela lesão grave de Sílvio, logo nos instantes iniciais da partida, na sequência de um choque com Luisão. Num lance sem nexo, Sílvio acaba por pontapear a perna de Luisão, fracturando a tíbia e o perónio.

in abola.pt
As repetições desde logo foram elucidativas da gravidade da lesão do lateral polivalente do Benfica que vê, desta forma, terminada a época e, inevitavelmente, a presença no Mundial do Brasil. Mais uma baixa de peso, depois da lesão de Rubén Amorim no tendão de Aquiles contraída no jogo da 1.ª mão.

O primeiro sinal de perigo pertenceu, sem estranhar, ao Benfica. Aos 8', Cardozo testou a atenção de Esteban com um remate forte e colocado, mas o quardião do AZ fez uma grande defesa.

O AZ Alkmaar conseguiu, entretanto, equilibrar a partida, chegando a incomodar a defesa encarnada, mas esta foi dando conta do recado com segurança.

Até que aos 32', o Benica volta a estar perto de marcar, uma vez mais por intermédio de Cardozo. Desta feita, Siqueira combina dom Rodrigo que, já dentro da grande área, cruza atrasado para o remate do avançado paraguaio, mas Esteban volta a negar o golo.

O Benfica estava por cima e Cardozo volta a rematar com perigo à passagem do minuto 38. A bola sai no entanto a rasar o poste. No minuto seguinte, uma grande arrancada de Salvio, ainda no meio campo do Benfica, termina com uma assistência primorosa num cruzamento tenso ao segundo poste, onde aparece Rodrigo a empurrar o esférico para o fundo da baliza de Esteban. Estava inaugurado o marcador (1-0).

Antes do intervalo, Esteban voltou a evitar o dilatar da vantagem defendendo um remate de Salvio, que esta noite provou estar a ganhar a forma a que nos habituou com os seus sprints pelo corredor direito.

Na segunda parte, O Benfica adormeceu o ritmo, numa clara gestão de esforço, mas sem perder o controlo do jogo. Ainda assim, caberia ao AZ Alkmaar a primeira oportunidade da equipa visitante com verdadeiro perigo. O lateral direito Johansson flectiu para o centro e rematou com o pé esquerdo, obrigando Artur a uma grande defesa, seguro entre os postes.

Pouco depois, chegaria a resposta das "águias". Salvio recupera uma bola perdida, dominando-a ainda dentro do rectângulo, para logo a seguir ligar o turbo até à linha de fundo, tirando mais um cruzamento ao segundo poste para o miúdo Rodrigo bisar (70'). Lance quase tirado a papel químico, só que desta vez o cruzamento sai por alto 2-0.

Se dúvidas haviam, ficava de vez arrumada a questão. O AZ mostrou-se rendido à superioridade do Benfica e por pouco não saiu da Luz com um resultado ainda mais pesado. Muito por culpa de um falhanço de Salvio na cara de Esteban e de um Cardozo ainda à procura dos níveis de confiança ideais. Isto sem tirar o mérito ao guarda-redes Esteban.

in facebook.com
Sorteio Meia-final: Benfica - Juventus

No sorteio desta manhã, ditou a sorte que o Benfica irá defrontar a temida Juventus. O primeiro jogo realiza-se no estádio da Luz a 24 de Abril e a segunda mão a 1 de Maio, em Turim.

Pessoalmente até prefiro assim. Sabendo em antemão que a final se disputará em Turim, casa da Juventus, partindo do pressuposto que Benfica e Juventus se encontrassem na final, num único jogo, a Juventus teria sempre a vantagem do seu lado: o seu público, a sua casa, o seu futebol.

Deste modo, o Benfica tem a possibilidade de jogar dois jogos, o que aumenta a expectativa de qualificação, apesar da dificuldade.
Enviar um comentário