segunda-feira, 6 de outubro de 2014

7.ª Jornada da 1.ª Liga: Benfica 4-0 Arouca

in abola.pt
O Sport Lisboa e Benfica recebeu e venceu, no Estádio da Luz, o Arouca por 4-0. Talisca, Derley, Salvio e Jonas marcaram para os "encarnados" num jogo desbloqueado apenas no último quarto de hora do encontro.

Engane-se quem pensar que o resultado espelha um domínio absoluto do Benfica. Na verdade, o Arouca foi um osso duro de roer, criando as primeiras situações de perigo e partilhando com as "águias" ao longo de quase toda a partida várias oportunidades de golo flagrantes. Valeu a excelente exibição de Artur Moraes, assim como a do Goicoechea que durou até ao minuto 75.

De volta ao campeonato, na ressaca do desaire na Alemanha, Jorge Jesus foi obrigado a alterar o "onze" habitual devido às leões de Jardel, Enzo Pérez e Júlio César. Assim, JJ fez alinhar os seguintes jogadores: Artur Moraes; Maxi Pereira, Lisandro Lopez, Luisão, Eliseu; Samaris, Gaitán (46’, Ola John), Salvio, Talisca; Derley (88', Pizzi) e Lima (44’, Jonas).

in facebook.com
O técnico encarnado esperava dificuldades frente ao Arouca que, no ano passado conseguiu impor um empate na Luz a duas bolas. Com efeito, tal veio a confirmar-se com Pedro Emanuel a trazer uma equipa muito disciplinada tacticamente, com jogadores rápidos a executar e pressionando muito os jogadores "encarnados", dificultando ao máximo a construção de jogadas.

Paralelamente, como acontece sempre nos jogos posteriores a uma participação em competições europeias, o Benfica demonstrou o cansaço físico, mas sobretudo psicológico, depois da pesada derrota diante do Bayer Leverkussen.

Aproveitou o Arouca para realizar o seu forte jogo ofensivo, criando desde cedo alguns calafrios junto da baliza à guarda de Artur Moraes.

Depois de uma primeira ameaça logo aos 6', Artur (do Arouca) remata aos 10' para uma grande defesa do outro Artur (do Benfica). Primeira oportunidade de golo a pertencer à formação visitante. O perigo volta aos 25', quando Balliu depois de fugir à defesa "encarnada" rematou com perigo à baliza de Artur Moraes.

A resposta chegou no minuto seguinte (26'), com Derley a fugir ao seu adversário e já de ângulo apertado remata para a defesa de Goicoechea para canto. Na sequência do pontapé de canto, Lisandro Lopez fica perto de marcar, mas o guardião uruguaio voltou a negar o golo.

No minuto seguinte (27’), o Arouca volta a estar perto do golo. Desta vez, é Pintassilgo que quase surpreende ao rematar forte e colocado quando toda a gente esperava um cruzamento. Artur Moraes correspondeu com mais uma grande defesa para canto.

Nesta fase, ambos os guardiões revelavam-se as figuras do jogo, com as oportunidades a repartirem-se por ambas as equipas.

Aos 35' minutos, uma grande jogada de bom entendimento entre Derley, Lima e Talisca, termina com um remate cheio de intencionalidade de Talisca, mas Goicoechea defende para canto, embora de uma forma pouco ortodoxa. O duelo voltou a repetir-se aos 40' com o mesmo defecho. Antes, o Arouca dispôs de nova oportunidade, não aproveitada por Artur (Arouca), que foge à defesa "encarnada", no entanto o jogador do Arouca atrapalha-se perante Artur Moraes e Eliseu conseguiu resolver.

E antes do intervalo, mais uma contrariedade para Jorge Jesus. Lima lesiona-se e acaba substituído por Jonas, que se estreou no campeonato.

Para a segunda parte, JJ lançou Ola John no lugar de Gaitan, depois do argentino também se ressentir do esforço do jogo da Liga dos Campeões.

Aos poucos o Benfica foi intensificando a pressão, empurrado pelo apoio dos cerca de 40 mil adeptos que preencheram as bancadas da Luz. Todavia, a ansiedade era em demasia e os jogadores revelavam falta de discernimento no último terço do terreno.

Aos 56', Salvio opta finalmente por arremesso longo de linha lateral, encontrando a cabeça de Derley que remata ao poste da baliza de Goicoechea, que estava completamente batido. Sorte para o Arouca. O Benfica volta a espar perto de marcar aos 68' em duas ocasiões na mesma jogada. Primeiro, Lisandro Lopez remata e Goicoechea defende; o uruguaio volta a negar o golo na recarga de Talisca. 

O Benfica atravessava o melhor momento da partida e à entrada do último quarto de hora, surgiu finalmente o golo do Benfica. Aos 74', Talisca combina com Derley, este devolve ao seu compatriota de 20 anos que, à entrada da área, remata com o pé direito sem hipóteses para Goicoechea (1-0). Estava finalmente desbloqueado o marcador, para alegria do 12.º jogador: o público da Luz que mais uma vez foi incansável no apoio à sua equipa.

in facebook.com
E não foi preciso esperar muito para a Catedral voltasse a explodir de ânimo. Cinco minutos depois (80'), grande jogada de Salvio pela direita, com um cruzamento que, por si só, é meio-golo: um passe para Derley encostar para o 2-0, estreando-se a marcar de águia ao peito. De referir que o avançado brasileiro remata apertado por um defesa, quase falhando, com a bola a embater na trave antes de entrar.

Aos 83', Ola John entrou em cena e tirou um cruzamento excelente para Salvio, que fez de cabeça o 3-0.

in facebook.com
Depois de dez minutos avassaladores, o Arouca "atirava a toalha ao chão". A sua atitude pressionante a toda a largura do campo resultou no estoiro físico dos seus jogadores, permitindo ao Benfica chegar ao quarto golo.

Mais uma grande jogada de Olas John e mais um grande cruzamento para Jonas se estrear a marcar, no dia da suas estreia na equipa do Benfica.

in facebook.com

No fim, Talisca foi eleito o "Homem do Jogo", decisivo ao abrir caminho para a vitória e tornando-se o melhor marcador do campeonato com 6 golos, ultrapassando Jackson Martinez (FC Porto).


in facebook.com
Enviar um comentário