quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Liga dos Campeões: Mónaco 0-0 Benfica

in abola.pt
Com a necessidade de pontuar obrigatoriamente para manter as aspirações de continuidade nas competições europeias, o Benfica foi até ao terreno do Mónaco empatar a zero bolas, conquistando o seu primeiro ponto no grupo C.


Depois de duas derrotas seguidas, com Zenit (0-2) e Leverkusen (3-1), respectivamente, era imperioso a soma de pontos. Assim, Jorge Jesus fez alinhar o seguinte "onze" inicial: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Lisandro López e Eliseu; André Almeida, Gaitán (César, 79’), Salvio, Enzo Perez (Samaris, 87’) e Talisca (Tiago,68’); Lima.

Uma vez mais, o Benfica entrou em falso. O Mónaco a apresentar-se com as linhas muito subidas, pressionando logo à saída da área "encarnada", dificultando a construção ofensiva "encarnada" e, cumpridos os primeiros 5 minutos, Lucas-Ocampos falha escandalosamente o 1-0, embora traído pelo mau estado do relvado, levando o jogador do Mónaco a acertar mal na bola, que se perdeu pela linha final.

Aos 26', Lisandro López falha uma intersecção e atinge Berbatov na cara. O árbitro não teve dúvidas ao considerar o lance propositado (embora casual), admoestando o central "encarnado" com o cartão amarelo. Já antes Eliseu vira o amarelo (8'), ficando por vezes no limite do segundo e consequente expulsão.

Entretanto, Berbatov lesiona-se na virilha depois de tentar um remate acrobático. A partir do momento desta alteração forçada do Mónaco, o Benfica soltou-se e conseguiu dispor da melhor oportunidade da primeira parte à passagem do minuto 38. Na sequência de um canto curto, Talisca passa a bola a Maxi, este devolve a bola ao brasileiro que, de primeira centra para o compatriota Lima, mas Lubasic nega o golo do Benfica com uma defesa por instinto.

O segundo tempo trouxe um Benfica diferente, mais dominante, o que se traduziu em várias oportunidades para inaugurar o marcador: Gaitán (58’), Salvio (66’), André Almeida (67’) e Enzo Perez (70’).

No entanto, tudo se alterou à entrada do último quarto de hora do tempo regulamentar. Lisandro López tem uma entrada imprudente e vê o vermelho directo (76'). Na repetição, vê-se que talvez não haja intencionalidade do jogador do Benfica em atingir João Moutinho, pois o pé de Lisandro ressalta na bola, acabando por atingir o internacional português do Mónaco. Seja como for, pela entrada a pé em riste, daria direito ao cartão amarelo, que seria o segundo e a consequente ordem de expulsão.

Até ao apito final, o Mónaco voltou a dominar, mas o Benfica soube suster os sucessivos ataques, garantindo o empate.

Numa partida mal jogada, demasiado mastigada e pouco objectiva, acabaram por pertencer às "águias" mais e melhores oportunidades de golo. Todavia, o Benfica nunca entrou devidamente no jogo, dependendo sobretudo de lances individuais e de contra-ataque, pecando sempre na finalização. 

O resultado torna matematicamente possível a passagem à fase seguinte da Liga dos Campeões, assim como uma eventual "despromoção" para a Liga Europa. Na próxima jornada, o Benfica recebe o Mónaco e só a vitória interessará para manter viva a esperança.
Enviar um comentário