sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Outubro: Mês da Prevenção contra o Cancro da Mama

in blogdocancer.com.br
O cancro da mama é um tumor maligno sob forma de uma massa dura e irregular que se desenvolve no tecido mamário, devido a um crescimento anormal do número de células que constituem as células mamárias.


Tal acontece quando uma célula entre milhões de outras deixa de funcionar correctamente, tornando-se maligna. Essa célula permanece nos ductos que levam o leite da glândula mamária até o mamilo.

É comum pensar-se que a doença apenas atinge as mulheres. Na verdade, também atinge os homens, embora seja um fenómeno muito raro, numa proporção de um em cada cem casos de cancro na mama. Assim, a doença mais se propaga no feminino, sendo a principal causa de morte de mulheres entre os 35 anos e 55 anos.

Principais factores de risco:
  • Mais de 40 anos;
  • Antecedentes familiares;
  • Mestruação antes dos 12 anos;
  • Menopausa após os 54 anos;
  • Não ter filhos;
  • Ter o primeiro filho depois dos 30 anos;
  • Obesidade;
  • Ingestão excessiva de álcool.

Prevenção:
  • Actividade física regular;
  • Auto-exame;
  • Rastreio regular (mamografia).

Tipos:
  1. Carcinoma Ductal: É o tipo mais comum de cancro de mama. Pode ficar contido nas primeiras camadas das células dos ductos das mamas, ou atacar as células ao redor.
  2. Carcinoma Lobular: Inicia-se nos lóbulos das mamas. Ocorrem menos do que o primeiro tipo. Geralmente ataca os dois seios.
  3. Carcinoma Inflamatório: O mais perigoso e agressivo tipo de cancro da mama, mas também o mais raro dos três casos. Pode consumir toda a mama e deixá-la dolorida, quente, inchada e vermelha.
Sintomas
  • Irritações na área do bico do seio;
  • Vermelhidão e comichão permanentes, na região da auréola;
  • Seios mais rígido do que o normal;
  • Afundamentos nas mamas, sulcos detectáveis ao toque semelhantes a pequenos vincos;
  • Feridas, ardor;
  • Mudança da textura da pele;
  • Dores;
  • Secreções;
  • Veias visíveis nos seios;
  • Diferença de tamanho ou formato entre as mamas.
in cuidadodasaudefeminina.blogspot.com
Auto-exame
  1. Em pé, em frente ao espelho e com os braços esticados ao longo do corpo, observe as suas mamas;
  2. Coloque uma mão atrás da nuca e palpe a mama esquerda (incluindo a área próxima da axila) com a mão direita, pressionando com a ponta dos dedos;
  3. Repita os passos I e II na outra mama;
  4. Em alternativa pode fazer o auto-exame deitada de costas e no duche.
in cheiadecurvas.wordpress.com

in thejuicyglambition.com
Todas as mulheres com mais de 20 anos devem realizar o auto-exame da mama como rotina mensal. Mas atenção, pois o auto-exame da mama não substitui a mamografia regular de rastreio.

Estar alerta para os sintomas é o primeiro passo para um diagnóstico precoce e um acompanhamento adequado, para evitar a progressão do cancro.

Exame Clínico - Palpação

Durante um exame clínico da mama, o médico palpa as mamas em diferentes posições, usando a ponta dos dedos para sentir quaisquer alterações e/ou nódulos. Um nódulo, geralmente, só é palpável quando apresenta um tamanho igual ou superior ao de uma ervilha. Um exame clínico completo da mama, pode demorar cerca de 10 minutos a ser realizado.

Exame Clínico - Mamografia

A mamografia é um simples Raio-X à mama. Normalmente é indolor e demora menos de 30 minutos.

Deve ser feita de dois em dois anos, a partir dos 45 anos. Pode ser realizado antes dessa idade, sempre que o médico achar conveniente.

in pedrogaosaopedro.blogspot.com
Que cuidados deve ter antes de realizar uma mamografia?
No dia do exame deve evitar, usar desodorizantes; perfumes; loções ou cremes sobre a mama ou na axila.

Durante o exame, a mama é comprimida por poucos segundos, algumas mulheres queixam-se de dor, pelo que será recomendável marcar o exame para alguns dias após o fim do ciclo menstrual, altura em que a mama está menos sensível.

Fontes:
blogdocancer.com.br
luzcardoso.blogspot.pt
silviobromberg.com.br
thejuicyglambition.com
weareglampeople.blogspot.pt
Enviar um comentário