sábado, 16 de novembro de 2013

1.ª Mão do Play-Off: Portugal - 1 | Suécia - 0

in expresso.sapo.pt
Mais de 60 mil adeptos encheram o Estádio da Luz para apoiar a selecção portuguesa frente à Suécia, em jogo da 1.ª mão do play-off de acesso ao Mundial a realizar no Brasil no próximo ano, de 12 de Junho a 13 de Julho.


Os eleitos de Paulo Bento, cuja escolha, inevitavelmente, levantou discussão devido ao facto de vários atletas vindos de lesões, sem ritmo competitivo ou em situação de titulares não utilizados nos respectivos clubes que representam, conseguiram, apesar das dúvidas, uma boa prestação e, mais importante, a vitória frente à selecção sueca, feito inédito em jogos realizados entre as duas selecções em território nacional. Ronaldo foi o herói ao apontar de cabeça o único golo da formação das "quinas".

De referir ainda o fantástico efeito das bancadas transformadas na bandeira nacional, conforme anunciado previamente pela organização e que se tornou mais impressionante com o público a cantar em voz alta o hino nacional, A Portuguesa.

Portugal entrou bem, com João Moutinho a desperdiçar a primeira grande oportunidade. O médio português desmarcou-se muito bem, recebeu o magnífico passe de Raul Meireles, mas quando se lhe pedia o remate de primeira, optou por fintar o guarda-redes, acabando por perder ângulo e rematar às malhas laterais.

A reacção da Suécia foi mais objectiva e, em duas ocasiões seguidas, quase chegou ao golo inaugural. Primeiro, Elmander correspondeu a um cruzamento de Lustig, rematando à meia-volta, com o esférico a rasar o poste direito da baliza de Rui Patrício. à passagem do minuto 20, após simulação de Ibrahimovic, que deixou passar a bola, de novo Elmander, vindo de trás, aparece à entrada da área a rematar forte para o guardião luso brilhar e, assim,  negar o golo à equipa mais esclarecida.

No segundo tempo Portugal entrou com outra atitude e dominou por completo a selecção nórdica. Muita posse de bola e mais situações de perigo junto da baliza de Isaksson, mas sem nunca conseguir o tão desejado golo. Mas também Portugal não atacava da melhor forma, uma vez que insistia nos cruzamentos perante uma selecção recheada de jogadores com elevada estatura. Paulo Bento terá percebido isso, colocando Hugo Almeida no lugar de Hélder Postiga e, mais à frente, substituindo Raul Meireles por Josué.

in expresso.sapo.pt
Portugal ganhara, definitivamente, a batalha do meio campo e acercava-se cada vez mais da baliza de Isaksson. Até que, aos 82', finalmente colheu os seus frutos. Depois de um lançamento, Veloso cruzou, repare-se bem, a meia altura, encontrando Cristiano Ronaldo, que mergulhou para cabecear para a baliza de Isaksson (1-0).

Estando na posição de vencedor, Portugal ganhou ainda mais confiança e Ronaldo teve na cabeça o segundo golo, mas acertou em cheio na barra. O resultado não se alterou até ao final do jogo, mas, mais importante, a selecção nacional sai da 1.ª mão do play-off com uma vitória, sem ter sofrido golos. O jogo decisivo joga-se na próxima Terça-feira.
Enviar um comentário