terça-feira, 16 de abril de 2013

Taça de Portugal: Benfica regressa ao Jamor

in diariodigital.sapo.pt

Quase dois meses depois, eis que finalmente se jogou a segunda mão da meia-final da Taça de Portugal que opôs Paços de Ferreira e SL Benfica. Uma regra que não lembra o diabo! Adiante, a jogar em casa, a formação "encarnada" controlou a partida, que terminou com um empate a uma bola, carimbando o regresso  do glorioso ao Jamor, no próximo dia 26 de Maio.


Recorde-se que a última presença do Benfica na final da Taça de Portugal ocorreu na época 2004/2005, sob o comando técnico de Giovanni Trapattoni, logo a seguir aos longos festejos da conquista do campeonato nacional. Na altura até começou melhor o Benfica, com um golo madrugador por Simão Sabrosa, na conversão de uma grande penalidade, mas o adversário, Vitória de Setúbal, acabaria por dar a volta ao resultado (1-2), impedindo a tão desejada "dobradinha".

Recordo com tristeza esse momento, enquanto adepto, pois estava presente no sempre místico Estádio Nacional, pela segunda vez. A primeira fora aquando do Beira-Mar - Campomaiorense, em que os aveirenses venceram por 1-0 com um golo Ricardo Sousa.

Para a segunda e decisiva mão da meia-final da Taça de Portugal, Jorge Jesus escolheu um onze claramente elucidativo doe um dos objectivos da época. Assim, não foram poupados jogadores à excepção de Lima e Olah John (precisamente os autores dos dois golos que deram vantagem ao Benfica na Mata Real), que entraram no decorrer da segunda parte, mesmo sabendo que o próximo jogo, no Domingo, é o derby com o Sporting na Luz.

Tendo ganho a primeira mão por 0-2, o Benfica entrou num ritmo não muito veloz, mas controlando sempre as operações e atacando à procura do golo. E cedo se criaram oportunidades: Enzo Perez (3’) e Cardozo (7’, 12’ e 14’), com o paraguaio a acertar em cheio no poste na sua última oportunidade do primeiro tempo.

Na etapa complementar, sucederam-se novas oportunidades para os "encarnados", com destaque para Salvio (52'). E no minuto seguinte, o inevitável Óscar Tacuara Cardozo fez o gosto ao pé, após um cruzamento de Gaitán, inaugurando o marcador (53').

Com a eliminatória em 3-0, JJ tirou Rodrigo e colocou Lima. Pouco depois, foi a vez de Olah John entrar para o lugar de Gaitán. Todavia, seria o Paços de Ferreira a chegar ao empate, depois de Maxi Pereira entregar de bandeja a bola ao recém entrado Cícero que agradeceu e fez o empate (1-1), resultado com que terminou a partida.

Apesar do empate, o Benfica carimbou a presença no Jamor e mantém a invencibilidade de há mais de um ano.

Enviar um comentário