sábado, 1 de março de 2014

1/16 avos-de-final da Liga Europa: Benfica 3-0 PAOK

in slbenfica.pt
No regresso às noites europeias no Estádio da Luz, tendo por pano de fundo a homenagem ao Monstro Sagrado Mário Coluna, falecido na passada terça-feira, o Benfica recebeu e venceu o PAOK por 3-0, com golos de Gatán, Lima e Markovic.

Para a segunda mão dos dezasseis-avos-de-final o técnico Jorge Jesus optou por apostar numa defesa sólida, dando oportunidade a jogadores menos utilizados nas restantres posições. Assim, escolheu o seguinte onze: Artur Moraes; Maxi Pereira, Garay, Luisão, Sílvio; Ruben Amorim, André Gomes, Djuricic (Rodrigo, 78’), Salvio (Markovic, 59’), Gaitán e Cardozo (Lima, 59’).

Partindo com a vantagem mínima trazida da Grécia, o Benfica entrou a meio-gás, chegando a irritar os adeptos, o que motivou alguns assobios.

O primeiro sinal de perigo partiu dos pés de Cardozo, ainda longe da melhor forma. Aos 11', o avançado paraguaio fintou o guarda-redes, mas depois, já de ângulo difícil rematou às malhas laterais.

Pouco depois (15'), veio o primeiro susto da noite, qual chamada de atenção para a vantagem enganadora. Após um remate de Lucas, Artur quase deu um monumental "frango". Felizmente, teve reflexos suficientemente rápidos para evitar que a bola passasse a linha de baliza. A aposta de JJ para a baliza das "águias" na Liga Europa voltou assim mostrar que não ultrapassa um bom momento, revelando falta de segurança.

Depois, na cobrança do um livre directo, Cardozo esteve perto de inaugurar o marcador (33'). O seu remate sofre um desvio na barreira, mas o guardião Glykos, mesmo balanceado para a esquerda, conseguiu defender com a palma da mão para canto, protagonizando a defesa da noite.

Apesar do domínio "encarnado" até ao intervalo manteve-se o nulono marcador.

No segundo tempo, o Benfica voltou entrou mais activo, mas voltou a apanhar um valente susto quando, aos 52’, Katsouranis, ao primeiro, apareceu a desviar para o segundo poste, onde apareceu Maduro a chegar um nada atrasado.
Jorge Jesus decidiu aproveitou para colocar em campo de uma assentada Markovic e Lima. E seria precisamente do brasileiro a estar no lance que tornou tudo mais fácil para as "águias". Aos 62', Katsouranis derrubou Lima à entrada da área quando este ficava isolado. O árbitro foi peremptório ao assinalar a falta e consequente mostrar o cartão vermelho ao central grego. Num gesto bonito, o público da Luz não esqueceu um dos jogadores mais influentes quando representou o Benfica no passado, ovacionando-o de pé.

in slbenfica.pt
Na marcação do livre, Gaitán desbloqueou o resultado, assinando um golo com uma execução soberba (70'). Com um livre à Panenka, o argentino picou a bola por cima da barreira e colocou o Benfica em vantagem (1-0). O guarda-redes Glykos ficou "pregado" ao relvado.

A jogar em superioridade numérica, tudo se tornou mais fácil e, à passagem do minuto 78, Maduro cometeu grande penalidade ao cortar uma bola com o braço. Na cobrança, Lima enganou aumentou a vantagem para 2-0.

in slbenfica.pt
No minuto seguinte, Markovic, rapidíssimo, apareceu a desviaa a bola do alcance de Glykos com um toque subtil, fechando as contas em 3-0.

O Benfica vai defrontar o Tottenham nos oitavos-de-final.
Enviar um comentário