quarta-feira, 2 de maio de 2012

Contestação a Jorge Jesus

in google.pt

Ainda faltam duas jornadas para o final do presente campeonato e sobe de tom a contestação a Jorge Jesus e a Luís Filipe Vieira.


Na minha opinião, houve erros de JJ em alturas cruciais, mas não nos podemos esquecer de tudo o que este treinador conseguiu fazer pelo Benfica: quer no espectáculo em termos de futebol jogado, quer na valorização de jogadores (ex: Di María, Fábio Coentrão, David Luiz, Ramírez), venceu 1 Campeonato Nacional e 2 Taças da Liga. Para não falar noutros bons jogadores descobertos e que assumem (ou já assumiram) um papel fundamental no plantel (casos de Saviola, Nolito, Rodrigo Moreno, Axel Witsel, Nico Gaitán, Javi García, Pablo Aimar, Rui Costa, Maxi Pereira, Óscar Cardozo).

O seu segundo ano foi marcado pelo equívoco com Roberto, tal como este ano poderemos apontar o equívoco com Emerson. Mas se na época passada o Benfica foi prejudicado logo nas primeiras jornadas, esta época tais erros de arbitragem duraram quase a época toda, com especial incidência nas partidas decisivas e no confronto directo com o já campeão FC Porto.

Então o que é feito das manifestações de apoio dos adeptos, tipo "com este Jesus, até eu sou católico!"?


Citando as palavras do director do jornal Sol, "Jesus pôs sempre o Benfica a jogar mas não conseguiu este ano ser campeão; Vítor Pereira é campeão, mas não pôs o FC Porto a jogar. (...) Jesus foi prejudicado pelos árbitros em vários jogos, se não fosse isso, talvez estivesse hoje a festejar o título de campeão; Vítor Pereira festejou o título, mas se não fossem algumas ajudas dos árbitros talvez estivesse hoje a lutar com o Braga pelo segundo lugar."

Claro que os erros de arbitragem não explicam tudo, mas JJ tem ainda mais um ano de contrato e julgo, sinceramente, que deverá continuar e concluir esse contrato.

O próximo treinador que vier, caso saia JJ, será quase de certeza pior. E provavelmente não encontrará um plantel tão forte como JJ teve este ano, pois o clube terá de vender alguns jogadores para a estabilidade financeira da SAD. Mais grave, se JJ for para o FC Porto será com certeza campeão por vários anos, daí o interesse de muitos adeptos "azuis-e-brancos".

Uma nota final, referindo-me a Luís Filipe Vieira: também foi o treinador que conseguiu salvar o clube de uma situação de quase banca-rota e voltou a dar credibilidade ao Benfica, instituição, clube, e em todas as modalidades, em Portugal e na Europa. Prometeu mais, mas também não se podem fazer milagres. Com a dupla Vieira e Jesus, o Benfica obteve mesmo os melhores resultados dos últimos anos.
Enviar um comentário