terça-feira, 8 de maio de 2012

O protagonismo de Pedro Proença

Quando já não se esperava nada de relevante nas últimas jornadas do campeonato (depois da ajuda dos do costume na decisão do título da presente época de futebol) eis que Pedro Proença, o mesmo que prejudicou (e muito) o Benfica, volta a fazer uma arbitragem miserável, desta vez, no jogo entre o FC Porto e o Sporting CP, favorecendo, sem estranheza, os "azuis-e-brancos".


Decisões erradas, expulsões exageradas: o primeiro amarelo a Onyewu; o lance da grande penalidade (inexistente, pois James Rodriguez salta por cima de Polga) é precedido por falta de Hulk, já na grande área, que empurra  pelas costas o defesa leonino; o inacreditável vermelho directo a Polga; e, por fim, o total desrespeito à autoridade do árbrito quando Fernando, expulso, sai do campo a dançar...

Como se não bastasse, duas imagens para a posteridade que falam por si, num verdadeiro exemplo de imparcialidade:

 
Pedro Proença acaricia o pescoço de Hulk e o rosto de Lucho

Enviar um comentário