domingo, 14 de julho de 2013

SL Benfica: Arranque de pré-época com balanço positivo (actualizado)

in slbenfica.pt
Jogo 1: Benfica - 6 | Étoile Carouge FC - 1

Este fim de semana iniciaram os jogos de pré-época da equipa principal de futebol do Sport Lisboa e Benfica, no estágio que decorrer em Sion, na Suiça.


O primeiro encontro particular colocou frente a frente o Benfica e o Étoile Carouge FC.

Embora frente a um adversário modesto, o triunfo por seis bolas a uma serviram para deixar evidente essecialmente as qualidades dos reforços, nomeadamente Djuricic, Sulejmani, Mitrovic, Lisandro López, Bruno Cortez e Markovic.

Logo aos 12’, Djuricic isolou Salvio que rematou para o primeiro golo dos “encarnados” (1-0). Pouco depois (20’), surgiu o segundo tento, com Lima a corresponder com um cabeceamento a um cruzamento de Djuricic (2-0).

Porém, o Étoile Carouge reduziu para 2-1 (36').

A resposta dos pupilos de Jorge Jesus foi imediata: aos 37’, Salvio bisava na partida depois de uma combinação perfeita com Lima (3-1).

O segundo tempo reservava mais três golos. Aos 49', foi a vez de Sulejmani concluir com muita qualidade após uma bola longa (4-1). Depois, o jovem Urreta fez o 5-1 (61’), com um remate cruzado. E, por fim (76'), Sulejmani marcou de novo, estabelecendo o resultado final em 6-1.

Jorge Jesus alinhou com a seguinte equipa titular: Artur Moraes (Paulo Lopes, 46’); André Almeida (Sílvio, 46’), Luisão (Mitrovic, 46’), Lisandro López e Bruno Cortez (Yannick Djaló, 63’); Enzo Perez (André Gomes, 59’) e Matic (Ruben Amorim, 46’); Salvio (Sulejmani, 46’), Djuricic (Urreta, 59’) e Gaitán (Markovic, 46’); Lima (Michel, 59’).

in slbenfica.pt
Jogo 2: Benfica - 3 | Bordéus - 3

O segundo jogo particular opôs ao um Benfica um conhecido adversário: O Bordéus. [Recorde-se que o Benfica eliminou o Bordéus na época transacta na Liga Europa, vindo a chegar à final onde perdeu com o Chelsea FC]

Esperava-se logo à partida um encontro mais equilibrado, o que se veio a confirmar. No entanto, refira-se que o Bordéus efectuou o seu primeiro encontro, revelando outra frescura física que os jogadores "encarnados" não conseguiram demonstrar, francamente cansados depois do jogo no dia anterior frente ao Étoile Cartouge.

Apesar de tudo, o Benfica até começou melhor, chegando ao golo logo aos 4', por Lima, na marcação de uma grande penalidade (1-0).

Depois de uma fase inicial boa, o cansaço tomou conta dos jogadores do Benfica e o Bordéus cresceu e partiu para a frente, incomodando Artur.

Com naturalidade, chegaria ao empate, aos 24' (1-1), com Grégory Sertic a cabecear para o fundo das redes da baliza de Artur Moraes, perante tamanha passividade defensiva, fruto do visível cansaço físico.

A fechar a primeira parte, os gauleses chegaram à vantagem no marcador, com um golo de Saivet, com muitas culpas para a defesa "encarnada", mas sobretudo do guardião do Benfica com uma defesa para a frente do avançado francês que agradeceu a oferta com o segundo golo (1-2).

No segundo tempo, o Benfica foi atrás do prejuízo à procura, conseguindo chegar ao empate, aos 62’ (2-2). Lisando López, servido por Salvio, rematou de pé direito para o 2-2.

Quatro minutos depois (66’), Salvio revelou-se uma vez mais decisivo com um remate cruzado a bater o guardião gaulês (3-2).

Porém, já nos descontos, o Benfica viria a sofrer o empate, fazendo pairar a ideia da maldição que ditou a perda de todos os troféus em que esteve envolvido na época passada. Saivet voltou a causar estragos, encerrando as contas do marcador (3-3).

Jorge Jesus alinhou com o seguinte onze inicial: Artur Moraes (Paulo Lopes, 46’); Sílvio (André Almeida, 46’), Luisão (Steven Vitória, 74’), Mitrovic (Lisandro López, 46’) e Bruno Cortez; Matic e Ruben Amorim (André Gomes, 46’); Salvio (Djaló, 82’), Markovic (Gaitán, 46’) e Sulejmani (Djuricic, 46’); Lima (Michel, 86’).

in slbenfica.pt
Jogo 3: Benfica - 3 | Sion - 2

No último jogo em terras helvéticas, o SL Benfica defrontou e bateu o FC Sion por três bolas a duas, numa partida em que o técnico Jorge Jesus voltou a apresentar mesmo o onze do primeiro jogo, frente ao Étoile Carouge FC.


Frente a um adversário mais fraco que o Bordéus, a formação encarnada reaslizou um bom jogo, dominando praticamente toda a primeira parte.

Logo aos 22’, poderia ter chegado à vantagem atarvés de uma grande penalidade sofrida por Lima. Todavia, chamado a converter, o avançado brasileiro permitiria a defesa do guardião do Sion.

Perto do final da primeira parte, o incontornável Salvio protagonizou uma excelente jogada individual, fintando quatro adversários dentro da grande-área e assistiu Lima que só precisou de encostar para a baliza (1-0).

Na etapa complementar, o domínio manteve-se do lado dos "encarnados", que dilataram a vantagem para 2-0 aos 59'. Sulejmani assistiu o seu compatriota sérvio Markovic que se estreou a marcar com um remate forte e colocado.

Oito minutos depois, o futuro "camisola 10" fechou as sua conta pessoal no momento mais alto da partida: após uma iniciativa individual pelo miolo do terreno, Markovic encetou um magnífico “chapéu” para o 3-0.

Logo a seguir (71'), na marcação de um livre directo, o português Max Veloso bateu Paulo Lopes, reduzindo o marcador (3-1).

Com as substituições operadas durante a segunda parte, o Benfica foi caindo em termos físicos, o que permitiu ao Sion chegar ao segundo golo aos 82' (3-2)

No balanço final desta estadia na Suiça, o Sport Lisboa e Benfica apontou um total de 12 golos, contra 6 sofridos. Destaque para Salvio e Lima, ambos com três golos. Sulejmani e Markovic apontaram dois golos, e Lisandro López e Urreta um golo.

À partida a formação encarnada parece estar mais forte que na época transacta, com mais soluções, mas ainda necessita de reforçar a questão defensiva. Seis golos sofridos em três jogos, frente a equipas teoricamente mais fracas constituem motivo de preocupação.
Enviar um comentário