quinta-feira, 2 de maio de 2013

Benfica está na Final da Liga Europa

in abola.pt

O país parou este fim de tarde e noite, 2 de Maio, para ver a decisiva segunda-mão das meias-finais da Liga Europa entre SL Benfica e Fenerbahçe, no Estádio da Luz. Daí que Jorge Jesus tenha escolhido o seu melhor onze, mas sem Melgarejo, muito desgastado nesta fase, nem Olah John, castigado: Na baliza alinhou Artur Moraes; na defesa, André Almeida, Garay, Luisão e Maxi Pereira; no miolo, Matic e Enzo Pérez; os extremos Gaitán e Salvio; e os avançados Lima e Cardozo.


Três bolas a uma foi o resultado final que garantiu a passagem à Final de Amesterdão, com golos de Gaitán e do inevitável Cardozo. Os goleadores e heróis desta noite foram substituídos, respectivamente, por Roderick (90') e Urreta (87').

O Benfica entrou forte como se esperava, empurrado pelo apoio do seu público, criando várias oportunidades de golo, especialmente por Cardozo, sempre muito activo.

Os primeiros 20 minutos foram de uma intensidade alta, com o Benfica a encostar os turcos à sua defensiva. Aos 9' Gaitán corresponde com grande classe a um cruzamento tenso de Lima, fazendo um remate de trivela ao canto mais distante do guardião Demirel (1-0).

in facebook.com

Um golo cedo era o que se pedia e o Benfica conseguia empatar a eliminatória (1-1), com tempo suficiente para dar a volta.

No entanto, este golo fez acordar a formação turca que começou a alongar o seu futebol, até que a sorte lhe sorriu quando Stephane Lannoy não viu um fora de jogo de Sow e, na sequência do lance, Garay acaba por ajeitar involuntariamente a bola com o braço dentro da grande área, com juiz de baliza a dar indicação do castigo máximo contra o Benfica (23'). Chamado a converter, Kuyt enganou Artur e empatou a partida (1-1).

Um balde de água fria que deitava o Benfica abaixo, uma vez que a eliminatória passava a estar de novo do lado da equipa turca [1-2]. Seguiram-se mais duas grandes oportunidade para o Fenerbahçe, por Kuyt e Sow.

Aos 32', uma eventual lance passível de marcação de grande penalidade contra o Fenerbahçe passa em claro, quando Egemen tenta o corte e acaba por rematar contra a sua própria mão. O juiz de baliza, mesmo de frente para o lance nada assinalou.

in facebook.com

A resposta do Benfica surgia pouco depois por Cardozo (31') que, de primeira, quase fazia um grande golo, com a bola a passar junto ao ângulo superior esquerdo da baliza de Demirel. Com a aproximação do intervalo, o Benfica carregava ainda mais e, Tacuara, ao seu estilo, depois de receber a bola de Enzo Perez, na marcação rápida de um livre, dominou, driblou sobre três jogadores e atirou certeiro (2-1), voltando a empatar a eliminatória. O Benfica estava a apenas um golo da final [2-2].

E foi a vez dos turcos testemunharem o "inferno da Luz" gritar "Ninguém pára o Benfica..." num coro ensurdecedor para quem estava no estádio a vibrar com esta grande noite europeia.

in facebook.com

Na etapa complementar, empolgados pelo seu público, quase só deu Benfica, como o prova a posse de bola na ordem dos 70%, instalado no meio-campo defensivo do Fenerbahçe.

O clube "encarnado" ia criando oportunidades, mas não consegui concretizar. Até que, Salvio efectuou um lançamento de linha lateral à sua maneira, longo, onde Luisão descobriu Cardozo, que aproveitou para bisar na partida (3-1), atingindo a sua melhor marca na Liga Europa com 20 golos marcados. E melhor que isso, qualificando a sua equipa para a final de Amesterdão.

Antes do apito final, mais três erros graves: primeiro, uma grande-penalidade contra o Fenerbahçe por marcar, após corte com a mão do defesa turco; depois, um agarrão a Cardozo à entrada da área em zona, caso fosse marcado, bem à medida do pé esquerdo do paraguaio; e, mais para o final, com um jogador turco a agarrar literalmente a bola junto à linha lateral, mesmo "nas barbas" do fiscal de linha. Simplesmente incrível!

Cinquenta e cinco mil quatrocentos e sessenta e dois foi o número oficial dos espectadores que quase encheram o "inferno da Luz" para ajudar o Benfica a alcançar pela nona vez uma final de uma competição europeia, algo que não acontecia há 23 anos.

O adversário da final europeia será o Chelsea FC que bateu, em casa, o Basileia também por 3-1, deixando a eliminatória em [5-2].

in facebook.com

De referir ainda um lance fortuito com um aparatoso choque entre Gaitán e Gokhan Gonul, do qual resultou a momentânea perda de sentidos do defesa turco, tendo saído de maca e encaminhado para o hospital. Aguardam-se desenvolvimentos acerca do boletim clínico deste jogador.
Enviar um comentário