sexta-feira, 10 de maio de 2013

Reacções à escolha de Pedro Proença para o "jogo do título"

Vítor Pereira
"Espero uma grande arbitragem, ao nível da equipa de arbitragem que foi nomeada para o clássico. Ele vai ao mundial e espero que faça um jogo de grande nível."
.
Jorge Jesus
"O passado não nos importa, até porque interessa lembrar que não se trata apenas de um árbitro mas sim de três elementos. Como sempre digo antes dos jogos, temos a máxima confiança em toda a gente, pois não sei o que vai acontecer. Se no final do jogo tiver alguma coisa a dizer, como é óbvio, é o que vou fazer."

Luís Filipe Vieira
"O nosso adversário não é o sr. Pedro Proença, mas sim o FC Porto."

Rui Gomes da Silva
"Se quiserem castiguem-me pelo que vou dizer, não tenho a mínima preocupação. Após a nomeação do senhor Pedro Proença para o jogo de sábado, só se pode chegar à conclusão que este campeonato está comprado. Isto é uma vergonha, é um escândalo, é corrupção."


E, perguntam vocês, qual a razão desta reacção mais exaltada? Muito simples: é que, segundo os regulamentos da Federação Portuguesa de Futebol, qualquer árbitro que tenha dirigido um jogo de um determinado clube, não pode voltar a apitar um jogo desse clube num intervalo inferior a 5 jornadas; ora, Pedro Proença arbitrou o Porto-Braga à 25.ª jornada e esta será a 29.ª jornada; logo, a nomeação do melhor árbitro do país é ilegal!

Isto com a particularidade de que, em todos os jogos entre Benfica e Porto que este árbitro dirigiu, o clube "encarnado" nunca conseguiu vencer uma partida, tendo sido sempre o mais prejudicado.

Depois do escândalo da Taça da Liga, em que houve recuo na decisão de desclassificação do FC Porto por não cumprir os regulamentos, eis que se volta a repetir uma cena digna da Liga Zon Fruta.
Enviar um comentário