quarta-feira, 18 de abril de 2012

18 de Abril: Dia Internacional dos Monumentos e dos Sítios

Para assinalar o Dia Internacional dos Monumentos e dos Sítios afirmo o meu fascínio pelas magníficas construções edificadas pelas civilizações pré-colombianas, em que se incluem, entre outros, os Olmecas, Aztecas, Maias, cholultecas, Zapotecas, Mixtecas, toltecas, Nahuas, Totonacas, etc.


As suas criações arquitectónicas (e não só) encontram-se espalhadas pela América Central e América do Sul, incluindo algumas ilhas das Caraíbas e do Pacífico. Neste último caso, na ilha de Páscoa, podemos encontrar um colossal monumento Maia esculpido na rocha e que representa um enigmático personagem, tendo ao seu lado a figura esculpida de um animal que lembra o jaguar:


O mais extraordinário neste monumento, para além da sua localização muito longe dos monumentos Maias, reside no facto de estar posicionado no único local do mundo onde vai ser possível observar um eclipse solar, o último eclipse do último ciclo de 5.125 anos, no próximo dia 13 de Novembro de 2012. Mais extraordinário é que os Maias tenham previsto com precisão este mesmo eclipse.

Mas voltando ao continente americano, mais precisamente no México, encontramos a colossal Pirâmide do Sol da civilização Azteca, no complexo arqueológico de Teotihuachán:


A Pirâmide do Sol é a 2ª maior pirâmide à face da Terra, apenas superada pela Pirâmide de Tepanapa, em Cholula, que é a maior pirâmide do mundo em volume e em extensão da base, 30% maior que a Pirâmide de Queóps (Egipto). A Pirâmide do Sol está orientada para o ponto exacto onde o Sol se põe. Tem 65 m de altura.


Aqui podemos ver uma maqueta do sítio arqueológico de Teotihuachán que nos mostra a Calçada dos Mortos ao centro, a Pirâmide do Sol à direita e a Pirâmide da Luz ao fundo. Esta, ainda que menor, apresenta os seus vértices à mesma cota da Pirâmide do Sol, pois está construída em terreno mais elevado. Tem uma altura de 45 m.
Enviar um comentário