domingo, 29 de abril de 2012

Imagem do dia (29-04-2012): FCP Campeão Nacional... dos penaltis


A duas jornadas do fim, o FCP revalida o título de campeão nacional da 1ª Liga, beneficiando do empate a 2-2 do Benfica frente ao Rio Ave e do facto de ter a vantagem em termos de igualdade pontual, ainda possível até ao final do campeonato. E assim Vítor Pereira consegue passar da "besta" do início campeonato, que não tinha competência para treinar o clube, a "bestial".


O FCP vence o jogo desta jornada frente ao Marítimo através da marcação de duas grande penalidades. Da primeira, nada a dizer. Da segunda, apenas que foi "arrancada" ao defesa do Marítimo, que viu o segundo cartão amarelo e foi expulso. Se não fosse marcado pelo árbitro, era o mais correcto, mas também se aceita a decisão.

Já o Benfica empata com 3 grandes penalidades claras, mas apenas uma assinalada: "Olegário Benquerença surgiu novamente em acção e por maus motivos. Cardozo foi empurrado por Gaspar no interior da área aos 80 minutos e nada foi assinalado, repetindo-se a história num autêntico atropelo a Saviola (83’). Duas grandes penalidades que ficaram por assinalar e que tiveram, assim, clara influência no resultado." (in www.slbenfica.pt)

Curioso, curioso, é que, desde o momento em que o SLB se viu à frente do campeonato com apenas 3 pontos de vantagem sobre o seu rival (FCP), foi cirurgicamente prejudicado, nomeadamente com grandes penalidades claríssimas que não foram assinaladas, jogo após jogo. Tudo isto ao mesmo tempo que o inverso se verificava com o FC Porto, algumas delas inexistentes. Mas esta polémica toda não seria tão importante se no jogo do título entre o Benfica e o Porto no Estádio da Luz não tivesse sido desempatado com um fora-de-jogo que, e cito as palavras de Jorge Jesus, o auxiliar "viu, só não marcou porque não quis":


Daí o título deste postFCP Campeão Nacional... dos penaltis. Pois, se da última vez em que o Benfica foi campeão nacional disseram que tinha sido o "título dos túneis", também este será o "título dos penaltis". Só que com uma diferença: o Benfica foi campeão e, numa análise objectiva dos erros que houve nessa temporada, o Benfica seria campeão, não na última jornada, mas muito mais cedo com vários pontos de vantagem para o 2º lugar (SC Braga). Este ano, sem tirar o mérito que o FCP possa ter, os erros grosseiros a que toda a gente assistiu falam por si.

Peço desculpa aos leitores pelo facto da imagem do dia já não estar disponível, mas ilustra perfeitamente o meu luto pela verdade desportiva.


Enviar um comentário