domingo, 15 de abril de 2012

Alimentação: Tremoços


Muitas vezes chamado "marisco dos pobres", o tremoço é um dos alimentos mais nutritivos que existe. Está quase ao nível de um bife, contendo três vezes mais proteínas e duas vezes mais fósforo do que o leite de vaca. E não ficamos por aqui: é rico em fibras, vitaminas do complexo B e E, cálcio, potássio, ferro, vitamina E e ómega 3 e ómega 6 (ácidos gordos insaturados).

O seu reduzido teor em amido permite o controlo dos níveis de açúcar e colesterol no sangue e constitui um óptimo companheiro das dietas, na medida em que reduzem o apetite. As suas propriedades cicatrizantes estimulam a renovação das células da pele. É ainda excelente para os ossos e intestinos.

Suspeita-se que os egípcios deveriam sabê-lo, pois já consumiam a semente do tremoçeiro há pelo menos três mil anos.

O tremoço é uma leguminosa da mesma família da ervilha e da fava. O tremoço tem igualmente outras aplicações: a farinha de tremoço é utilizada na produção de bolachas, pão, biscoitos, massas; alimentação para animais não-humanos; indústria farmacêutica; fertilizante dos solos (é denominado “adubo verde” pois evita a utilização de adubos convencionais e prepara os solos em particular para o cultivo do milho, melão e trigo), etc.

Tremoceiro
Enviar um comentário