domingo, 17 de junho de 2012

Final de futsal (3º jogo) SLB 1 - SCP 2 [ACTUALIZAÇÃO]

in slbenfica.pt

Ainda no rescaldo dos incidentes vergonhosos que se passaram no campo do rival Sporting, passo a transcrever o seguinte comunicado:


"Futsal: Sem paz, nem verdade desportiva


Há clubes que dizem que não pactuam com determinado tipo de comportamento, mas são, precisamente, os primeiros a não fazerem o que dizem.


É que, se alguém quer condicionar a arbitragem, é o treinador da equipa de Futsal do Sporting e os seus dirigentes, algo que, aliás, é uma estratégia utilizada de forma contínua. É bom não esquecer as declarações proferidas pelo treinador Orlando Duarte sobre a arbitragem ao longo de toda a temporada.

A lamentar deste terceiro jogo há o comportamento completamente antidesportivo dos adeptos da equipa da casa, que provocaram e agarraram sistematicamente os jogadores do Benfica devido à proximidade entre a bancada e a linha lateral.

Os mesmos adeptos arremessaram objectos para dentro de campo, o que fez com que houvesse constantes paragens de jogo. Houve também vários lançamentos de petardos.

O pavilhão Paz e Amizade não registou quaisquer condições de segurança, tudo com a conivência da Federação Portuguesa de Futebol e da Polícia. 

A isto juntam-se constantes insultos provenientes da Tribuna, onde estavam vários elementos dos órgãos sociais do Sporting.

Perante estas situações, é mais um caso que vai ficar impune?

É ainda de salientar que não houve qualquer agressão por parte de elementos do Benfica a quem quer fosse do adversário."


Posto isto, só me resta concluir que, como se não bastasse o ambiente de terror que se tem de enfrentar sempre que o Benfica se desloca ao Dragão Caixa, de que o jogo que deu o título de campeão nacional de basquetebol aos "encarnados" é elucidativo, parece existir um sistema semelhante em que o Sporting é rei. O que se revê numa arbitragem muito tendencial, que favorece o clube leonino, tal como acontece no capítulo disciplinar (ex: análise à gravidade de lances e respectivos castigos atribuídos). Mais grave é a impunidade que permanece.

Uma vez mais, vemos que Ricardinho é expulso num lance disputado onde ambos os jogadores trocam "mimos", mas apenas se verifica ordem de expulsão ao melhor jogador do Benfica, o tal que o Sporting tentou contratar no início da época.

Já antes Bebé tinha sido expulso por ter defendido uma bola com as mãos fora da área. Quanto a isto, nada a dizer, mas a verdade é que num jogo anterior, o guarda-redes cometeu penalti e nem com o cartão amarelo foi sancionado, entre outras infracções cometidas por jogadores do Sporting.

Se é verdade que havia motivos para expulsar Gonçalo Alves por agressão a Leitão, não menos verdade são o triste espectáculo que mais uma vez se assistiu (está filmado!) em mais um encontro entre os dois clubes.

Após o final da partida, na conferência de imprensa, Paulo Fernandes afirmou: “Não vou sequer falar, porque isso seria descer ao mesmo nível do nosso rival, do que se passou fora das quatro linhas. Todavia digo que isto ainda não acabou e que domingo estamos cá outra vez e se tivermos de jogar só com dois ou três jogadores nós vamos trabalhar e jogar só com esses jogadores. Tenho orgulho nos homens que comando, porque, enquanto puderam, jogaram, fizeram uma excelente exibição e lutaram para ganhar esta partida.”
Enviar um comentário