quinta-feira, 7 de junho de 2012

A tua cara não me é estranha, mas a voz sim!

O programa da TVI A tua cara não me é estranha... é um daqueles concursos que nos podem agradar nos serões de Domingo. E quem vence em cada gala tem a oportunidade de doar o respectivo prémio a uma instituição, o que é de louvar.


No entanto, pode suscitar alguma desconfiança, quer em relação aos membros do júri   pelos exagerados elogios às prestações de todos os concorrentes, muitas vezes justificados, quer pela contabilidade da percentagem dos votos cuja soma, por mais do que uma vez, excede os 100%.

Vejamos apenas o exemplo em que a Dora tenta imitar Debbie Harry, vocalista dos Blondie, no tema muito conhecido Call Me:


E agora o original:


Acima de tudo tenho pena do primeiro vídeo não conter as avaliações e os rasgados elogios enunciados por aquele quarteto fantástico que constitui a mesa de júris. Sem fazer referência ao tempo (ritmo) mais lento, julgo que é notório que a voz e até o aspecto físico, ambos focados nos argumentos de cada júri, em pouco se aproximam de Debbie Harry.

Acontece que, logo por azar, sou um grande fã do grupo e sobretudo da voz de Debbie Harry, pelo que não me resta outra posição senão ser implacável ao considerar que a imitação não correspondeu nem de perto ao original.

Se estes concorrentes, que são personalidades conhecidas de teatro, música, etc., alguns dos quais nunca tiveram aulas de canto - não é o caso da Dora, que é cantora; lembram-se da canção "Não sejas mau para mim, ô-ô-ô..." que concorreu a uma festival?), cantam assim tão bem, mais valia o programa chamar-se A tua voz não me é estranha...
Enviar um comentário